A nota a seguir foi publicada no boletim de número 39 do ano de 2015 do Sindicato de Trabalhadores da USP, do qual Fábio Hideki Harano é diretor de base.

INFORME SOBRE A AUDIÊNCIA CRIMINAL DE FÁBIO HIDEKI

Em 07/05/2015, quinta-feira, aconteceu a segunda audiência do processo criminal contra Fábio Hideki Harano. Lembrando que tanto a prisão em flagrante, quanto este processo são farsas jurídicas grosseiras, que buscam apenas impedir o livre exercício do direito de manifestação, relembrando os métodos nefastos da famigerada ditadura militar que assombrou o país.

O primeiro testemunho foi de Douglas Dias Torres, delegado do Deic e última testemunha de acusação. Não só Douglas, mas todas as testemunhas de acusação são policiais – com depoimentos cheios de contradições.

Depois foi a vez das testemunhas de defesa falarem. Por fim, foi ouvido o réu Fábio Hideki Harano.

O processo não entrou na fase de debates e julgamento porque a defesa de Rafael Marques

Leia mais

Em breve acontecerá a segunda audiência do processo criminoso movido pelo estado paulista contra Fábio Hideki Harano!

A segunda audiência está marcada para 07/05/2015, quinta-feira, às 14h, no mesmo local da primeira: 10ª Vara Criminal (1º piso, sala 1-155) do Fórum Criminal da Barra Funda, na avenida Abraão Ribeiro, 313, CEP 01133-020, São Paulo – SP, telefone 2127 9019.

Essa e outras movimentações do processo podem ser vistas em http://esaj.tjsp.jus.br/cpo/pg/open.do  , com busca pelo pelo processo 0054326-66.2014.8.26.0050.

charge-2a-audiencia

A audiência será para ouvir a única testemunha de acusação faltante, o delegado Douglas Dias Torres do DEIC, além das testemunhas de defesa de ambos os réus, os próprios acusados, debates e julgamentos – se houver tempo hábil para tudo. Para quem quiser acompanhar de perto a audiência, é importante chegar com antecedência por conta da fila para entrar no fórum.

<a style="color

Leia mais

A primeira audiência do processo criminoso movido pelo estado paulista contra Fábio Hideki Harano aconteceu na tarde de 26/02/2015, com numerosos depoimentos, apenas das testemunhas de acusação e recheados de contradições!

A próxima audiência, para oitiva das demais testemunhas, debates e julgamento, está marcada para 07/05/2015, quinta-feira, às 14h.

O local é o mesmo: 10ª Vara Criminal (1º piso, sala 1-155) do Fórum Criminal da Barra Funda, na avenida Abraão Ribeiro, 313, CEP 01133-020, São Paulo – SP, telefone 2127 9019.

 1a Audiência de Hideki no fórum da Barra Funda

Antes da audiência ter inicio, o GAPP – Grupo de Apoio ao Protesto Popular e a Artigo 19 se fizeram presentes, mas foram impedidos de entrar na 10ª Vara.

Também compareceu Luis Rodrigues, advogado e amigo de Hideki, que o defendeu no DEIC, horas após o acusado ter sido preso ilegalmente e torturado. Diferente do que foi aplicado ao GAPP e à Artigo 19, o companheiro pôde adentrar a 10ª Vara mas não se fez presente na sala 1-155.

11

Leia mais

A política de criminalização dos movimentos sociais promovida pelo poder público, por setores da mídia e executada pelo judiciário e pelas PMs, continua ativa, à frente de um legado de processos mal-redigidos, acusações ridículas, injustiças escandalosas e juízes preconceituosos.

presos rj

No Rio de Janeiro o julgamento coletivo dos 23 ativistas que sofrem diversas acusações prossegue, com audiências marcadas por protestos contra os diversos furos e arbítrios nos processos. Três desses ativistas, Elisa Quadros, a Sininho; Karlayne Moraes, a Moa; e Igor Mendes, estavam em liberdade provisória mas receberam mandato de prisão preventiva por não terem cumprido uma determinação autoritária e digna dos anos de chumbo – a de não participarem de manifestações públicas! Sininho e Moa não se entregaram aos agentes da repressão e estão vivendo na clandestinidade, enquanto Igor Mendes segue preso.

Também estão presos mais dois dos 23, Fábio Raposo e Caio Silva, acusados

Leia mais

Mesmo com tantas sujeiras, o processo criminal – e criminoso – ainda pode resultar em absurda condenação!

Hideki praça elis regina

Conforme noticiado aqui, a primeira audiência está chegando! Será em 26/02/2015, quinta-feira, às 14h, na 10ª Vara Criminal (1º piso, sala 1-155) do Fórum Criminal da Barra Funda: avenida Abraão Ribeiro, 313, CEP 01133-020,  São Paulo – SP, telefone 21279019.

A audiência não será amplamente aberta ao grande público, e é importante acompanhar de perto os desdobramentos do processo, no qual Fábio Hideki continua respondendo por desobediência, incitação ao crime e associação criminosa (vulgo formação de quadrilha) – como informado anteriormente aqui.

O processo, como se pode verificar em muitas publicações anteriores está cheio de erros grosseiros. Nesta primeira audiência serão ouvidas apenas as testemunhas de acusação:

– Douglas Dias Torres; – Rafael Adami Schiavinato; – Danilo Baptista Scapulatiello; – Marcos Zavam Peres; – Rodrigo Luiz Amaral Apollonio; – Silvio Paulo Borelli Barboza; – Luiz Cesar Milani Bernardi; – Edson Garnica Mota; – Macoot da Silva Ribas; – Clayton Fogarolli da Silva; – Vagner Alves de Almeida; – Rafael Gonçalves de Lima.

Curiosamente, <span class="author-g-yl1sez122z5eoaoph589

Leia mais

Na tarde de 26 de fevereiro, 5ª-feira, acontece a primeira audiência do processo criminal – e criminoso – contra Hideki!

Serão ouvidas apenas as doze testemunhas de acusação. Tendo em vista tanta sujeira que salta aos olhos, é preciso observar atentamente. Nada está garantido!

corte_audiencia_wide

Reforçando, a audiência será:

Quando? Às 14h de 26/02/2015.
Onde? 10ª Vara Criminal (1º piso, sala 1-155) do Fórum Criminal da Barra Funda

Avenida Abraão Ribeiro, 313, CEP 01133-020,  São Paulo – SP, telefone 21279019.

Ao longo da semana traremos mais informações em liberdadeparahideki.org e www.fb.com/liberdadeparahideki !

Libertem nossos presos!

Lutar não é crime!

Corredor do presídio de Tremembé, onde Hideki esteve preso com A.R.

Corredor do Pavilhão I da Penitenciária II de Tremembé, onde Hideki e A.R. caminhavam.

“Conheço bem o Fábio (“Japonês”, “Japa”), fiquei 25 dias dormindo do lado dele em um cela de 1,96 m x 3,00 m, com um total de três pessoas, onde deveria ter só uma.

Fiquei muitos anos preso por força de um processo fraudulento e nulo e no dia 07 de agosto consegui anulá-lo e estou livre. Saí junto com o Japa e o que tenho para falar dele é que, mesmo não concordando com muitas de suas ideias, o que gerou no interior da cela vários debates calorosos sobre política, religião et cetera, é que ele é um cara bom. Eu o apoio, pois sei que no caso dele não houve violência, ele não é violento.

Durante anos conheci caras violentos e o Japa com certeza não é (eu só não apoio greve no Metrô: catraca livre, né, Japa?). As políticas sociais que ele defende beneficiam a todos, nunca fui a uma passeata e talvez nem vá, mas depois que conheci o Japa, quero descobrir o que fazer para melhorar este país, e não vai ser só com votos.”

&#8211

Leia mais

Além de pontos já abordados em outras matérias jornalísticas, esta nova entrevista fala de boicote da televisão aberta ao apoio dado a Fábio Hideki Harano, política de terror, medo e armações que consideram a vítima culpada de antemão.

Seguem trechos da entrevista feita por CarlosCarlos para a TVT.

“A ideia é uma prática do terror para mostrar que “os próximos podem ser vocês”.”

“Lá na cadeia a grande fonte de informação é a televisão aberta. Muita gente me falava: “Pô, Japonês! Seus amigos te abandonaram! Não estão fazendo nada para te ajudar!””

“Quando umas pessoas falam aí para mim “é, você aprendeu, né?”, eu  falo: “Aprendi a não ser covarde.” Eu sei que alguém tem que fazer  alguma coisa. E não vai ser jogando videogame o dia inteiro, só vendo

Leia mais

hidekidepegasus
Hideki continua em posição de defesa contra ataques traiçoeiros!

Em decisão tomada nessa quinta, 18/09, o juiz Marcelo Matias Pereira absolveu Fábio Hideki e Rafael Lusvargi da acusação de porte de materiais explosivos. Na decisão judicial consta que havia “materiais apreendidos em poder dos acusados”, o que quer dizer que a farsa dos materiais plantados continua a ser sustentada,  e não condiz de modo algum com a realidade dos fatos, pois como mostram os vários vídeos feitos no dia da prisão dos militantes, não havia absolutamente nenhum artefato estranho com eles. Apesar da armação de que foi vítima ainda não ter sido desmascarada, tivemos uma vitória, pois foi a primeira acusação de que o “japonês” (como Hideki era chamado na cadeia) foi absolvido.

No entanto esse é apenas um passo inicial em direção à justiça e à consequente libertação final de Fábio Hideki, pois essa acusação já havia sido enfraquecida pela constatação

Leia mais

A Justiça Global, organização de direitos humanos que trabalha com a proteção e promoção dos direitos humanos, lançou no dia primeiro de setembro deste ano a campanha “Prisão Não! Liberdade para os presos provisórios”.

Alguns dados levantados pela campanha são mais que alarmantes: mais de 40% dos cerca de 560 mil encarcerados estão em prisão provisória, aproximadamente 230 mil, nove estados tem mais presos provisórios que condenados e em todo o país 95,4% das comarcas possuem poucos ou nenhum defensor Público.

1-YCS7PRuNQrn7nO58Zi1--w

A campanha traça quatro primeiros passos para se reverter os casos de injustiça e ilegalidades a que estamos todos expostos, inclusive os atuais 230 mil presos provisórios, são elas:

Implementação da audiência de custódia a nível nacional, fazendo com que toda pessoa presa seja prontamente apresentada perante o juiz para analisar a legalidade daquela prisão e casos de tortura ou maus-tratos pela autoridade policial;

<strong

Leia mais